sábado, 5 de novembro de 2016

Antes, o Verão




Sou um fã do Carlos Heitor Cony. Depois que li "Quase Memória" virei um fã instantâneo. Sabia que tudo que viesse dele seria bom e não me decepcionei ao ler outros livros de sua autoria. Neste "Antes, o Verão", de 1964, ele nos apresenta uma relação marido-mulher que sofre com as "areias, o sal e os ventos" - o livro é dividido nessas três partes: As areias, o sal e os ventos. 
Luiz e Maria Clara são os protagonistas. O casal construiu uma casa em Cabo Frio, que para Luiz significa sua "independência". Casa que irá simbolizar as fases da relação do casal e tudo começa com a inútil lareira que Maria Clara obrigou Luiz a colocar na sala e à tempestade que certa vez inundou o interior da casa de areia e sal.

"A vida foi clareando: dificuldades superadas, o projeto da casa - era o primeiro e definitivo momento de independência por parte dele -, e tudo dera e estava dando certo, vencera sua batalha..."

Luiz sempre tentou viver de forma independente do pai rico e dominador de Maria Clara, mas esta apesar de sempre defender o marido nos conflitos entre genro e sogro, não conseguiu de fato se libertar da influência paterna. 
Onde uma relação de muitos anos começa a derrocar? Tudo isso regado a um personagem misterioso que está sempre à espreita.




Primeiro parágrafo do capítulo 1:

O melhor de tudo talvez seja aquilo: o silêncio feito de paz e inércia. O silêncio dos ruídos que acentuam a solidão e a quietude lá dentro. Ela quis botar a lareira na sala de estar - pois lá está a lareira, inútil para todo o sempre, embora seja inverno e o vento salgado que vem do mar sopre mais forte.

Último parágrafo: 

Ouve Maria Clara, lá em cima, fechar o janelão do quarto. Logo o vento começará a soprar, mais forte, envolvendo a casa, isolando-a em suas paredes móveis, feitas de açoites e mundo. 

Outros elementos da história: 

- As superstições dos sogros de Luiz
- A solidão na própria casa
- A possibilidade da traição
- O carro atolado (metáfora da situação do casal?)
Postar um comentário